5 de julho de 2017

Tudo o que você precisa saber sobre a resolução da sua impressora

atualizado em 17 de agosto de 2017 às 17:13

Dicas, Impressora, Informática Sem comentários

Na hora de imprimir documentos e imagens amadores ou profissionais, não basta ter uma impressora e papéis de primeira qualidade, você também precisa saber definir a resolução de imagem correta. Mas, antes de falarmos das informações e dicas de regulação, é preciso definir exatamente: o que é a resolução?

Explicando de modo mais básico, a resolução mede a quantidade de pixels que cabem entre a altura e a largura de uma imagem, ou seja, em cada centímetro quadrado. Mas agora você também deve estar se perguntando: o que são pixels? O pixel é a unidade menor de medida de imagem, o equivalente a um pontinho colorido. Cada imagem é feita de uma quantidade X de pontos coloridos que, na verdade, são os chamados pixels.

Outras medidas também são muito importantes e devem ser bem avaliadas antes de imprimir as imagens, são elas a DPI e a megapixel. A primeira corresponde à medida utilizada pelos fabricantes de impressora para conseguir determinar a resolução da imagem impressa. Já o megapixel é o valor equivalente a um milhão de pixels.

Vale ressaltar que os diferentes números de resolução de imagem resultam em qualidades baixas ou altas de fotos, artes, desenhos, textos, entre outras formas que você deseja imprimir. Quanto mais baixo o valor da medida pixel e da DPI, menos qualidade tem os documentos e imagens. Ao contrário, quanto maior alto o valor, mais qualidade com definição, realismo, cor e nitidez as imagens são impressas.

Resoluções para uso de impressora doméstica ou profissional

Geralmente, os modelos de impressora para uso residencial apresentam menor resolução máxima, já as impressoras fotográficas ou destinadas a gráficas, têm alta resolução máxima. Mas, ainda assim, é preciso saber qual opção de resolução selecionar antes de fazer a impressão.

150 DPI – Resolução indicada para imprimir muitos tipos de jornais e documentos de texto. Não é ideal para imprimir imagens.

300 DPI – Essa é uma resolução de melhor qualidade para os documentos de texto. As imagens também ficam melhores nessa quantidade de medida, desde que não sejam destinadas para folders, cartões de apresentação, revistas, entre outros documentos e imagens.

                                       

600 DPI – Alta qualidade de texto e de imagem. As impressoras com essa capacidade conseguem imprimir materiais com muitas cores bem fortes e nítidas.

1200 DPI – Resolução excelente para materiais fotográficos com mais quantidade de cores vivas, nítidas e de realismo. É uma quantidade indicada para impressões de pequenas e grandes gráficas.

Acima de 1200 DPI – A maior resolução. Garante muito realismo de cor, definição e nitidez. Também é indicada para grandes gráficas e trabalhos fotográficos profissionais.

Outros cuidados para impressões profissionais

Os trabalhos profissionais, logicamente, requerem mais cuidados quanto à escolha da impressora, da resolução de imagem e da resolução de saída. Por isso, é preciso focar ainda mais nessas informações. Você sabe qual a diferença entre resolução de imagem e de saída?

Resolução de imagem: trata-se do nível de detalhe da foto em sua forma original. A escolha desse tipo de resolução deve estar sempre de acordo com as características da resolução de saída. Por exemplo, uma resolução de 300 DPI é muito indicada para trabalhos profissionais, mas ela pode mudar conforme o tipo de saída. Se for para imprimir em modo offset de uma revista (20 cm), é preciso ter 300 DPI mesmo. Agora se for impressa em jato de tinta e lineatura, é preciso reduzir a quantidade para uma resolução de 150 DPI. Isso explica o fato de as impressões feitas em jato de tinta e imagem 300 DPI ficarem mais escuras do que as impressões offset. A resolução não pode ser maior do que a necessária conforme o tipo de saída.

Resolução de saída: é a resolução do modo de funcionamento da impressora. Essa resolução pode ser a jato de tinta; plotter; fotolito ou platesetter. Geralmente, é possível ajustar as quantidades de resolução na própria impressora até um determinado valor. Nunca se esqueça de que os dois tipos de resolução precisam estar em comum acordo. De nada adianta, por exemplo, fotografar em megapixels se a sua impressora não comporta a capacidade para impressão em grandes números de resolução de saída.

Lineatura: é uma das saídas mais tradicionais no caso dos fotolitos. O comum é usar os padrões da impressora que, já estão previamente configurados para cada quantidade de resolução. Mas também vale ressaltar que é possível ajustar a resolução do fotolito para ficar de acordo com as necessidades do tipo de texto ou imagem a ser impresso. Esses cuidados garantem que as informações dos folders, fotos, outdoor, entre outros trabalhos não fiquem escuros e, consequentemente, ruins por conta do excesso de tinta preta e/ou colorida.

Seguindo todas essas informações, dicas e breve passo a passo a respeito da configuração de resoluções, é possível acertar na hora de imprimir quaisquer tipos de textos, desenhos, fotos, gráficos, formas geométricas e muito mais.

VEJA TAMBÉM!

Autor: Marcelo Silva

Conteúdo Relacionados

Comentários (0)

postar comentário
Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Produtos em destaque

Impressora Brother HL-1212W HL1212 Laser Monocromática com Wireless

R$ 469.14 à vista

Kit com 2 Toner Compatível HP CE285A 85A 285A CE285AB | P1102 P1102W M1132 M1210 M1212 M1130 | 1.8k

R$ 49.09 à vista

Assine nossa newsletter

Receba novidades e promoções do nosso blog em seu e-mail.

Categorias